Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Usinas Solares da UFERSA

A energia elétrica gerada pelas usinas depende, principalmente, da radiação solar que incide sobre os módulos fotovoltaicos e que varia de acordo com a nebulosidade e com o movimento da Terra em torno do Sol. Na região onde se encontram as usinas a irradiação solar é bastante intensa, o que confere excelentes condições para geração fotovoltaica. Em Mossoró, por exemplo, a irradiação solar global média diária é de cerca de 5.600 Wh/m2.

Os links apresentados no Quadro 01 mostram a geração de energia elétrica em tempo real das usinas fotovoltaicas. Também, são monitoradas por estações automáticas as variáveis meteorológicas dos locais onde as usinas estão instaladas. O vídeo deste link mostra como obter os dados disponíveis de geração fotovoltaica de cada usina, no formato XLS (Excel), diretamente a partir do sistema de monitoramento. Alguns arquivos de períodos anteriores estão disponíveis na pasta deste link. No mesmo link estão disponíveis também os projetos técnicos das usinas.

QUADRO 01 – Monitoramento on-line das Usinas Fotovoltaicas e do Tempo

USINA (Potência) Local MONITORAMENTO DA GERAÇÃO METEOROLOGIA ON-LINE
MOSSORÓ
Mossoró 01
(3,43 kWp)
CITED
Indisponível
Mossoró 02
(150,8 kWp)
C. LESTE
Mossoró 03
(15,6 kWp)
LAB. ENG. I
Mossoró 04
(147,0 kWp)
CE
Mossoró 05
(92,83 kWp)
Expocenter
Mossoró 06
(92,83 kWp)
Expocenter
Mossoró 07
(95,18 kWp)
CE II
Mossoró 08
(95,18 kWp)
CCEN
Mossoró 09
(95,18 kWp)
PROPPG
Mossoró 10
(92,83 kWp)
Rosadão
Mossoró 11
(92,83 kWp)
Garagem
Mossoró 12
(69,66 kWp)
CCA II
Mossoró 13
(38,25 kWp)
CCBS Biociências II
Mossoró 14
(38,25 kWp)
C. Aulas II
Mossoró 15
(80,37 kWp)
CCSAH II
Mossoró 16
(80,37 kWp)
HOVET GA
ANGICOS
Angicos 01
(62,70 kWp)
Campus
Angicos 02
(38,25 kWp)
C. Aulas I
Angicos 03
38,25 kWp)
C. Aulas II
Angicos 04
(80,00 kWp)
Bl. Docentes I
Em construção
Angicos 05
(80,00 kWp)
Bl. Docentes II
Em construção
CARAÚBAS
Caraúbas 01
(62,70 kWp)
Campus
Caraúbas 02
(38,13 kWp)
C. Aulas I
Caraúbas 03
(38,13 kWp)
C. Aulas II
Caraúbas 04
(80,36 kWp)
Bl. Docentes I
Caraúbas 05
(80,36 kWp)
Bl. Docentes II
PAU DOS FERROS
P. Ferros 01
(62,70 kWp)
Campus
P. Ferros 02
(38,00 kWp)
C. Aulas I
P. Ferros 03
(38,00 kWp)
Almox.
P. Ferros 04
(80,00 kWp)
Bl. docentes I
Em construção
P. Ferros 05
(80,00 kWp)
Bl. Docentes II
Em construção

 

A geração de energia apresenta uma grande variabilidade ao longo do ano. A título de exemplo, na usina Mossoró 02 (150,8 kWp), primeira usina de produção a entrar em funcionamento, a geração diária média no ano de 2017 foi de 685 kWh, com máxima de 910 kWh e mínima de 286 kWh. Nesse período a produção média mensal de energia elétrica foi de 20.790 kWh. A Figura 1 apresenta os dados de produção mensal de energia da usina, que também estão disponíveis aqui (arquivo .xlsx).

FIGURA 1 – Geração Mensal de Energia Elétrica da usina Mossoró 02, de 150,8 kWp.

A produção anual total de energia nas usinas solares da UFERSA, considerando todas as 31 geradoras, é estimada em 3.601.822 kWh1, o que corresponde ao consumo médio de de cerca de 1.900 residências2. Esta quantidade de energia equivale a cerca de 58,9% do consumo total da universidade3 e significa uma economia anual de, aproximadamente, R$ 1,6 milhões. O Quadro 02 apresenta a estimativa de geração de energia e de economia correspondente, por usina geradora e por Campus.

QUADRO 02 – Produção de energia fotovoltaica por campus – ano típico.

CAMPUS POTÊNCIA (kWp) PRODUÇÃO ANUAL ECONOMIA ANUAL (R$)
 (kWh) % DO CONSUMO DO CAMPUS
MOSSORÓ – CAMPUS LESTE 973,69 1.610.094 54,6% 695.238
    Mossoró 01 3,43 5.672 0,2% 2.449
   Mossoró 02 150,80 249.363 8,5% 107.675
   Mossoró 03 15,60 25.796 0,9% 11.139
   Mossoró 0 4 147,00 243.079 8,2% 104.962
   Mossoró 05 92,83 153.504 5,2% 66.283
   Mossoró 06 92,83 153.504 5,2% 66.283
   Mossoró 07 95,18 157.390 5,3% 67.961
   Mossoró 08 95,18 157.390 5,3% 67.961
   Mossoró 09 95,18 157.390 5,3% 67.961
   Mossoró 10 92,83 153.504 5,2% 66.283
   Mossoró 11 92,83 153.504 5,2% 66.283
MOSSORÓ – CAMPUS OESTE 306,90 507.490 38,1% 219.134
   Mossoró 12 69,66 115.190 8,6% 49.739
   Mossoró 13 38,25 63.250 4,7% 27.311
   Mossoró 14 38,25 63.250 4,7% 27.311
   Mossoró 15 80,37 132.900 10,0% 57.386
   Mossoró 16 80,37 132.900 10,0% 57.386
ANGICOS 299,20 494.757 69,7% 213.636
   Angicos 01 62,70 103.681 14,6% 44.769
   Angicos 02 38,25 63.250 8,9% 27.311
   Angicos 03 38,25 63.250 8,9% 27.311
   Angicos 04 80,00 132.288 18,6% 57.122
   Angicos 05 80,00 132.288 18,6% 57.122
CARAÚBAS 299,68 495.551 77,4% 213.979
   Caraúbas 01 62,70 103.681 16,2% 44.769
   Caraúbas 02 38,13 63.052 9,9% 27.226
   Caraúbas 03 38,13 63.052 9,9% 27.226
   Caraúbas 04 80,36 132.883 20,8% 57.379
   Caraúbas 05 80,36 132.883 20,8% 57.379
PAU DOS FERROS 298,70 493.930 100,8% 213.279
   P. Ferros 01 62,70 103.681 21,2% 44.769
   P. Ferros 02 38,00 62.837 12,8% 27.133
   P. Ferros 03 38,00 62.837 12,8% 27.133
   P. Ferros 04 80,00 132.288 27,0% 57.122
   P. Ferros 05 80,00 132.288 27,0% 57.122
TOTAL GERAL 2.178,17 3.601.822 58,9% 1.555.267

 

A geração fotovoltaica também contribui com o meio ambiente, uma vez que a energia elétrica que a UFERSA está deixando de consumir da concessionária significa, para o sistema de geração de energia elétrica do Brasil, uma redução da emissão de CO2 de cerca de 299 toneladas por ano4o que equivale ao sequestro de carbono equivalente a 5,5 hectares de vegetação de caatinga, ou ao plantio anual de 3.216 árvores5 deste bioma.

Notas:
1 – Considerando que na média as usinas apresentem geração fotovoltaica média anual de 1.654 kWh/kWp instalado.
2 – Considerando que o consumo médio mensal residencial nacional verificado em 2018 foi de 158 kWh/mês, de acordo com a revista Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, Ano XII, Número 136, Janeiro de 2019, disponível em: http://www.epe.gov.br/pt/publicacoes-dados-abertos/publicacoes/resenha-mensal-do-mercado-de-energia-eletrica.
3 – Considerando que a UFERSA apresenta consumo anual de energia elétrica de aproximadamente 6.119.000 kWh – dados de 2018 (Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros) e 2019 (Mossoró).
4 – Considerando que o parque nacional de geração de energia elétrica apresentou Fator Médio Anual 0,083 tCO2/MWh na média do período 2016 a 2018, de acordo com o MCTI, dado disponível em: Clima (mctic.gov.br)
 5 –  Considerando  que  a caatinga apresenta 29,5 t de massa seca arbórea  por  ha, que  neste bioma as árvores com DAP ≥ 5 cm têm  massa seca média de 50,71 kg, e a quantidade de carbono em uma espécime vegetal corresponde a 50% de sua massa seca (Das Virgens et al, 2017). Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/1465
7 de março de 2017. Visualizações: 7604. Última modificação: 10/06/2022 09:49:09